quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Os alunos da rede estadual em Santa Catarina podem enfrentar mudanças no próximo ano letivo

Em edital publicado na semana passada para a contratação de professores temporários para 2017 e 2018, a Secretaria do Estado de Educação não previu a contratação de professores para as salas de informática.

A justificativa é que está em estudo a necessidade de ter docentes coordenando os laboratórios de informática ou se esta atividade pode ser executada por outros profissionais. 

Atualmente, 1.250 professores atuam nos laboratórios de tecnologia implementados nas 1.080 escolas públicas do Estado a partir de 2010.

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação na Rede Pública de Ensino do Estado de SC (Sinte-SC) defende que a possível substituição de profissionais irá impactar na qualidade de ensino.

Na tarde de ontem, educadores protestaram contra a extinção dessas vagas no Centro de Florianópolis.

O sindicato defende que esses docentes sejam incluídos no edital recém-publicado. A Secretaria de Educação diz que deve definir quais profissionais irão atuar nos laboratórios nos próximos 60 dias.

Fonte: Rádio Tropical FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário