Uma dupla tem chamado a atenção pelas rua do Jardim Cidade Alta, em Joaçaba. Seu Alexandre e o cão dele, Bob, da raça Basset Dachshund, despertam a curiosidade de quem observa os dois caminhando e correndo pelo bairro, tudo por conta da cadeirinha utilizada pelo cão para se locomover. Há pouco tempo, Bob sofreu uma atrofia nas duas pernas traseiras, o que, segundo seu Alexandre, é um problema comum neste raça de cães. “Como ele perdeu as pernas traseiras eu tive a ideia de fazer esta cadeira de rodas”. Revela.

O belo exemplo de amizade entre o dono e seu cão já dura 10 anos. Seu Alexandre não aceitou a ideia de sacrificar o amigo, o que seria uma opção dada pelo veterinário que diagnosticou o problema. “Ele falou que teria que desacordar meu cão, o que não aceitei e comecei a pensar numa alternativa”.
Após o diagnóstico, seu Alexandre reaproveitou a bicicleta da neta para fazer a cadeirinha, utilizou as rodas e seus suportes e para unir tudo colocou canos de PVC, material que também é o suporte para o corpo de Bob.

Enquanto conversávamos, Bob não escondia a ansiedade em ficar parado e reclamava para continuar a caminhada. “Caminhamos quase dois quilômetros todos os dias. Ele fica esperando e ansioso todos os dias para fazer a caminhada”. Disse seu Alexandre.

E foi só encerrar o bate papo para os dois saírem correndo pela rua, celebrando a amizade.