segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Médico que atuou em SMO condenado a 130 anos por estupro

Médico que atuou no Extremo Oeste é condenado a 130 anos de prisão por estupro
A Justiça de Rondônia condenou o médico ginecologista Pedro Augusto Ramos da Silva a 130 anos de prisão em regime fechado pelo estupro de pacientes na cidade de Ariquemes.
O médico trabalhou no Hospital Cristo Redentor de São Miguel do Oeste entre os anos de 1998 e 2000. Na época, ele residia em Iporã do Oeste e também chegou a clinicar em Paraíso, Barra Bonita, no Hospital Nossa Senhora das Mercês de Iporã do Oeste e também no posto de saúde da cidade, além do Hospital de Tunápolis.

Neste período, Silva chegou a responder alguns processos por erro médico. A sentença atual reconheceu que os fatos são relevantes, pois ele se aproveitou do fato de ser médico ginecologista para praticar os ilícitos.

As vítimas procuraram a polícia e relataram os abusos cometidos pelo médico. Conforme os depoimentos, Silva agia de forma semelhante. O estuprador orientava as vítimas a se despirem e, simulando que fazia exames ginecológicos, praticava a violência sexual.

Foram 15 condenações de oito anos e oito meses por estupros praticados no consultório do réu, que registra antecedentes criminais, inclusive com condenação criminal nas comarcas de Feijó-AC e Porto dos Gaúchos-MT.

  • Fonte/Autor: peperi

Nenhum comentário:

Postar um comentário