quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Macieira: Câmara de Vereadores mantém veto do Executivo a projetos do Legislativo que fixam subsídios do Prefeito, Vice-prefeito, Secretários e Verea

Na última sessão da Câmara de Vereadores de Macieira, realizada na segunda-feira dia 22 de agosto, na pauta dos trabalhos, deram entrada dois projetos de lei do Executivo, um aprovado em primeira votação, uma Indicação aprovada e em única votação, veto total as leis que fixaram os subsídios do Prefeito, Vice-prefeito, Secretários e Vereadores.

De acordo com a Mesa Diretora, um dos projetos de lei do Executivo refere-se a abertura de crédito suplementar por conta do provável excesso de arrecadação do exercício 2016, para aquisição de medicamentos na farmácia básica do município.

O outro projeto de lei do Executivo, estima a receita e fixa despesa do município de Macieira para o exercício de 2017.

Os dois projetos foram baixados para estudos nas comissões.

Foi aprovado por unanimidade em primeira votação, projeto do Executivo que abre crédito suplementar, para reposição de lâmpadas da iluminação pública.

O Vereador Almir Arcontti, teve indicação aprovada, sugerindo ao Executivo para que sejam realizadas melhorias, como colocação de cascalho na estrada que de acesso a propriedade de Rodinei Rossi, na Linha Paiol da Pedra.

Em votação única, veto total das leis que fixaram os subsídios do Prefeito, Vice-prefeito, Secretários e Vereadores de Macieira.

Na sessão do dia 29 de julho, os Vereadores aprovaram a redução dos salários que teve veto do Prefeito Emerson Zanella, e na sessão da segunda-feira dia 22 de agosto por 6 votos favoráveis e 2 contrários, manteve-se o veto do prefeito, permanecendo os valores da atual legislatura.

Votaram favoráveis ao veto os Vereadores, Airton Lazzarotti, Adair Antônio Arconti, Andrigo Bertotto, Antônio Eron Bernardino, Luiz Camuzzato e Pedro Felix Zuqui.

Votaram contra o veto, Almir José Arconti e Lourdes Setti Locatelli.

Os valores dos vencimentos vetados pelo prefeito, propostos pela Câmara e que depois por 6 a 2 os Vereadores mantiveram o veto eram nos seguintes valores.

O salário do prefeito baixaria de R$ 12.181,81 para R$ 10.000,00, Vice-prefeito de R$ 4.143,48 para R$ 3.700,00, Secretários Municipais de R$ 3.947,81 para R$ 3.700,00 já os subsídios dos Vereadores, permanecem os mesmos em R$ 1.890,00.

O Vereador Almir Arconti que votou contra o veto, em entrevista à Rádio Tropical FM, argumentou que a diminuição dos salários, traria uma economia de mais de cem mil reais/ano ao município, que poderiam ser investidos em outras áreas da administração, citou como exemplo, aquisição de veículos para a saúde e educação de Macieira.

A próxima sessão da Câmara de Vereadores de Macieira acontece no dia 05 de setembro a partir das 18h00.

Fonte: Rádio Videira AM 

Nenhum comentário:

Postar um comentário