quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Joaçaba: Associação de Moradores do São Jorge conhece Projeto Broto do Galho em Vargem Bonita

A Associação de Moradores do Bairro São Jorge (AMBSJ) realizou na tarde de domingo (28), uma importante visita ao Projeto Broto do Galho, instalado na Comunidade de Campina da Alegria, município de Vargem Bonita. Os visitantes conheceram a linha de produção artesanal, o ambiente de trabalho e as peças que fazem parte das coleções Broto em Papelão e Paixões do Viveiro.

O objetivo dessa visita foi demonstrar, na prática, um projeto que se vale do conceito da sustentabilidade, que prevê o equilíbrio entre meio ambiente, pessoas e resultados financeiros. Para Angelo Junior Radavelli, presidente da Associação de Moradores do Bairro São Jorge, a visita foi muito produtiva “porque ela vem ao encontro da necessidade de termos um projeto como esse em nossa comunidade”, explicou.

O presidente do Projeto Broto do Galho, Valdecir Maycon Pasinato, falou sobre a importância da visita. “Ficamos contentes com a possibilidade de parceria e nos colocamos à disposição no que for necessário para o início dos estudos de viabilidade”, completou.

Conheça o Projeto Broto do Galho:

Desde 2009, a Associação de Artesanato Broto do Galho conta com a parceria da IRANI. A partir de resíduos industriais da Companhia, desenvolve produtos artesanais de utilidade e decoração. Reúne artesãos da comunidade de Campina da Alegria em Vargem Bonita, no meio Oeste de Santa Catarina que, de forma associativa desenvolvem um trabalho artesanal a partir de resíduos industriais de celulose e papelão. O resíduo de celulose vem do processo produtivo do papel e é transformado em peças artesanais que compõe a coleção “Paixões do Viveiro”.

O papelão provém de tubos de cola utilizada na colagem de embalagens de papelão ondulado. A transformação deste resíduo dá origem à coleção “Broto em Papelão”. Ambas as coleções são compostas por peças que podem ser utilizadas na decoração de ambientes, como brindes corporativos ou presentes.

A essência deste projeto é a sustentabilidade, que considera as dimensões fundamentais do triple botton line (ambiental, social e econômica) e os princípios do comércio justo. Surge então uma conotação: a recuperação de resíduos industriais ora descartados, dando-lhes um novo uso, e o início de um projeto com o propósito socioambiental. O resultado são peças inovadoras e sustentáveis, caracterizando a conscientização ambiental e a geração de ocupações produtivas, proporcionando renda extra para as famílias dos artesãos, que hoje são homens e mulheres de negócios.

Fonte: Angelo Junior Radavelli

Nenhum comentário:

Postar um comentário