quinta-feira, 28 de julho de 2016

Seleções do Brasil e da Argentina chegam à Joaçaba para jogo amistoso

As seleções do Brasil e da Argentina já estão em Joaçaba. As equipes chegaram ao município logo depois do meio dia para o amistoso desta sexta-feira. Os ônibus com as delegações foram escoltados pela Polícia Militar (PM). Os atletas e dirigentes estão hospedados no Hotel Jaraguá,  localizado na XV de Novembro, que destinou dois andares para atender as duas seleções que ficarão no município até sábado pela manhã quando partirão para o último amistoso da série que será em Jaraguá do Sul.

A partida em Joaçaba será nesta sexta-feira às 18h30 no Centro de Eventos da Unoesc e será transmitida para mais de 140 países pelo canal SporTV 2. A estrutura da quadra começou a ser montada na quarta-feira (27) por uma equipe da Confederação Brasileira de Futsal. Outros profissionais trabalham nos preparativos do ginásio, que acolherá um público superior a 3,5 mil pessoas. É casa cheia: os ingressos estão esgotados desde a última semana.

Os portões do Centro de Eventos da Unoesc abrem às 15h30 nesta sexta-feira. Os organizadores orientam os torcedores a chegarem ao ginásio com antecedência, para evitar filas e transtornos. Outra orientação é a carona. Para as pessoas que moram nas proximidades, deixar os veículos em casa é uma boa opção. O objetivo é evitar congestionamentos, já que as vagas de estacionamento são limitadas.

A Polícia Militar auxiliará no trânsito. Devido ao intenso fluxo de veículos, a partir das 16h30 a Rua Getúlio Vargas terá sentido único (só sobe) a partir do “Castelinho”. A descida será pela Rua Sete de Setembro e vias alternativas.

Orientações aos torcedores:

– Portaria do ginásio abre às 15h30;
– Chegar com antecedência;
– Dividir carona;
– Ter o ingresso e o documento de identificação em mãos antes de chegar na portaria;
– Crianças que forem ao ginásio devem estar acompanhadas de um adulto responsável;
– Proibidos instrumentos que produzam volume excessivo de barulho, tais como megafones, sirenes ou  buzinas a gás;
– Os organizadores do evento alertam para a ação de cambistas, que é considerada crime contra a economia popular, tipo previsto pela Lei nº 1.521/51. A pessoa que revende ingressos por um preço mais caro que o cobrado pelo evento ao público pode ser punida com seis meses a dois anos de prisão.






Fonte: Rádio Catarinense 

Nenhum comentário:

Postar um comentário