quinta-feira, 21 de julho de 2016

Acusado de matar professora de Fraiburgo é condenado a 28 anos de prisão

Professora Edete Giacomelli foi assassinada em janeiro de 2014.
Foi condenado a 28 anos de prisão, inicialmente em regime fechado, Valdir Tibes, por ser o responsável pela morte da professora Edete Giacomelli no dia 26 de janeiro de 2014. Já o acusado de ter participação no crime e suspeito de ter facilitado o acesso ao apartamento da vítima, Dirceu Tibes, foi condenado a pena Privativa de Liberdade de seis anos de reclusão, porém, teve o beneficio de responder no semiaberto.

Valdir Tibes de 39 anos, natural de Tangará, mas residia na época do crime em Fraiburgo. Ele foi preso em 30 de março de 2015 pela Polícia Civil, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Videira. Ele estava em Gravataí (RS). A professora foi encontrada morta no apartamento na Rua Pe. Biagio Simonetti, em Fraiburgo no dia 26 de janeiro de 2014. Após receber informações, a Polícia Militar foi ao local e constatou que Edete Giamomelli, 58 anos, estava morta na porta de entrada da residência. Ela foi assassinada com sete golpes de faca.
O IGP foi acionado e os peritos encontraram perfurações nas costas e pescoço da vítima que morava sozinha. O apartamento estava bagunçado e o veículo de Edete não foi encontrado, levando a Polícia a acreditar que tenha sido um latrocínio. A professora possuía ferimentos nos braços, sinais de que entrou em luta corporal com o autor. No apartamento a polícia encontrou pegadas de chinelo tipo havaianas. Após a perícia no apartamento da vítima, constatou-se que também haviam sido subtraídos vários pertences do local, inclusive o veículo VW/Gol, placas MKA 7098.

Assim, durante a investigação realizada no inquérito policial, foram obtidas informações de que o autor do crime se encontrava foragido da cidade desde a época do crime. Segundo o Delegado de Polícia Civil, Jhon Endy Lamb, o veículo da vítima foi recuperado em 20 de fevereiro de 2014, na cidade de Itaquiraí/MS, onde um outro homem foi autuado em flagrante por receptação.

Depois de incessantes diligências para localizar o suspeito nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, o suspeito foi preso em Gravataí, enquanto trabalhava em uma obra de construção civil. Ele está detido na Unidade Prisional Avançada (UPA) de Videira.

Fonte: Portal Terra da Maçã

Nenhum comentário:

Postar um comentário